Criação de Conteúdo

Como criar conteúdo relevante – O planejamento do processo de produção

Como dissemos no nosso último texto, sobre a importância do conteúdo no Marketing de Atração, hoje vamos falar um pouco sobre os detalhes que fazem de um conteúdo uma obra de arte.

Se você leu nossa última publicação, já deve saber que o conteúdo é o combustível da estratégia de Inbound Marketing.

Contudo, você ainda pode estar com uma série de dúvidas…

  • Mas o que faz um determinado conteúdo atrair as pessoas para o meu site?
  • O que faz um conteúdo ser realmente impressionante?
  • Como desenvolver conteúdo que as pessoas vão querer ler?
  • E como fazer para este conteúdo ser compartilhado nas redes sociais?
  • Como fazer com que as pessoas leiam o que eu faço e voltem querendo ler ainda mais?

Vamos lá…

Antes e depois da internet

Antes desta era digital, em que os computadores estão por toda parte, o que limitava os profissionais de marketing era o espaço físico. Sempre pensavam no tamanho do anúncio, no tamanho do cartaz… O espaço era limitado!

Agora, graças a esta “Internet de meu deus”, o espaço é virtualmente infinito!

Nós mesmo, criamos sites com número ilimitado de páginas, com ilimitadas publicações e ofertas de conteúdo.

Entretanto, como você pode imaginar, mesmo com uma quantidade monstruosa de conteúdo, nos dias de hoje chamar a atenção do usuário é bem mais difícil.

Já existe conteúdo demais na rede… Qual deles irá captar a atenção do seu possível cliente?

Quais sites o seu possível cliente irá visitar? Quais as ofertas ele vai comprar e baixar?

A luta hoje em dia não é por espaço, e sim por atenção!

É aqui que entra o bom conteúdo!

Um conteúdo realmente bom é aquele que vai capturar a atenção da sua persona.

Existe muita gente produzindo conteúdo diariamente nessa “Internet de meu deus”… Mas são poucos os que fazem aquele conteúdo que realmente captura a atenção das respectivas personas!

Como criar conteúdo que realmente salta aos olhos?

Para produzir o conteúdo certo para sua empresa, o primeiro passo é traçar um plano.

A ideia é começar com a construção de um plano para o processo de criação de conteúdo.

O primeiro passo para traçar os planos de produção de conteúdo para sua empresa é criar uma série de processos para acompanhar regularmente.

Para a maior parte dos clientes, desde os primeiros dias de trabalho nos transformamos numa máquina de produção de conteúdo.

Quanto mais conteúdo criarmos, melhor! E o processo fica mais fácil e mais eficaz a cada conteúdo produzido.

A criação de um plano para criação de conteúdo é mais demorada do que colocar as mãos na massa sem pensar mas o planejamento faz da máquina de produção de conteúdo uma estratégia muito mais eficiente.

O processo de criação de conteúdo

Por via de regra, o processo de criação de conteúdo possui quatro etapas.

Processo de produção de conteúdo

O processo começa com o planejamento da criação. Depois passamos à criação propriamente dita. Em seguida distribuímos o conteúdo e num último momento analisamos os resultados obtidos.

Ao final de todo este processo e com tudo o que aprendemos com sua análise, recomeçamos um novo planejamento para a criação e distribuição de novos conteúdos.

Vamos falar um pouco sobre cada etapa deste processo de criação de conteúdo.

Planejamento

Antes, vamos definir melhor “conteúdo”. A grosso modo, conteúdo é informação. Contudo, podemos defini-lo melhor por três coisas:

  1. Finalidade
  2. Formato
  3. Assunto

Finalidade

Em primeiro lugar, qual é a finalidade do conteúdo? Qual sua razão de existir? Ele será criado por quê?

Seu propósito é trazer mais pessoas para o site? É converter os visitantes em leads?

A finalidade de publicações em blogs ou conteúdos criados para páginas em seu site, geralmente é a atração de desconhecidos para seu site.

Já as ofertas de conteúdo, que são normalmente utilizas em Landing Pages (Páginas de Captura) ou atrás de formulários, tem como objetivo a conversão dos visitantes em leads para o seu negócio.

Para usar o conteúdo a nosso favor, no cumprimento das metas planejadas, definimos a finalidade de cada um dos conteúdos a serem produzidos.

Formato

Depois de pensar na finalidade do conteúdo, é hora de determinar seu formato.

O conteúdo pode ser produzido de diversas formas:

  • Estudos de caso
  • Vídeos
  • Infográficos
  • Calculadoras / Planilhas
  • eBooks
  • Modelos
  • Relatórios
  • Checklists
  • Webinários e etc.

Mas qual a diferença entre estes formatos?

Na realidade, pouca. Podemos falar a mesma coisa com praticamente todos os formatos de conteúdo.

Escolhemos o formato dos conteúdos que criamos de acordo com a persona em questão, com o tempo disponível para a produção e com a quantidade de informações que pretendemos apresentar.

A escolha do formato do conteúdo depende principalmente da sua persona!

A informação que colocamos no conteúdo ajuda as pessoas a resolver problemas e alcançar objetivos e o design escolhido deve facilitar a assimilação daquilo que é apresentado.

Quando sua persona aprende muito visualmente, geralmente utilizamos mais infográficos.

Quando sua persona lê muito, geralmente escolhemos publicações no blog do cliente.

Se você tiver uma informação valiosa, que pode ser oferecida como recompensa, normalmente a colocamos atrás de um formulário.

Assunto

O último elemento que define o conteúdo é seu tópico: o assunto do qual ele trata.

Descobrir um assunto para o conteúdo do nosso cliente é uma das tarefas mais importantes em todo o processo de produção de conteúdo. (Às vezes é a parte mais difícil!) 🙂

Para encontrar novos assuntos para abordar, mantemos duas coisas em mente:

  • Sua persona (quem são as pessoas que queremos atingir?)
  • A jornada de compra da persona (qual conteúdo será mais útil/interessante pra elas?)

Trabalhamos duro para desvendar quem são suas personas e onde elas estão na jornada de compra para desenvolver a estratégia de produção de conteúdo.

Para criar um conteúdo que seja realmente memorável, precisamos ter estas duas coisas sempre em mente!

O conteúdo que queremos produzir, tem que ser aquele que suas personas querem ler, reler, compartilhar e voltar para ler mais.

Entendendo estes dois pontos nós deixamos de criar um conteúdo aceitável para criar um conteúdo impressionante.

A meta do conteúdo que produzimos é resolver os problemas que suas personas têm e, o ideal é fazer isto de forma “educacional”.

Formas de encontrar assuntos interessantes

Podemos descobrir tópicos relevantes para suas personas de várias formas:

  • Com pesquisas de palavras-chave
  • Em fóruns online
  • Em notícias do setor
  • Dúvidas frequentes que o setor de vendas e o setor de suporte recebem
  • Com os objetivos da sua persona
  • Com os desafios da sua persona

A primeira coisa a se fazer para criar conteúdo realmente memorável é compreender a fundo quem são seus clientes ideais.

Quando entendemos quem são estas pessoas, podemos criar o conteúdo certo que supre suas necessidades.

Agora, pensando na jornada de compra, o conteúdo deve ser relacionado com a solução do problema da persona, e não relacionado com seus produtos.

O conteúdo memorável nunca é sobre SUA EMPRESA ou SEUS PRODUTOS! É sempre sobre seu potencial cliente, seus problemas e as respostas que ele procura.

Para fornecer uma solução, primeiramente precisamos entender o problema e a Jornada de Compra nos ajuda neste ponto…

Como dissemos no nosso texto sobre os fundamentos do sucesso com Inbound Marketing, a Jornada de Compra é “o processo de pesquisa ativo pelo qual as pessoas passam ao fazer uma compra“.

A Jornada de Compra

Estas três etapas da Jornada de Compra representam o processo de pesquisa do comprador.

Como criadores de conteúdo, ficamos sempre alertas à Jornada de Compra pois ela nos ajuda a refinar a produção de conteúdo que será entregue em casa fase.

É preciso pensar sobre o melhor tipo de conteúdo para cada uma das etapas.

Produzir conteúdo focado nos problemas que seu cliente atravessa pode alimentar a primeira fase da Jornada de Compra.

Conteúdos com foco na solução destes problemas podem se encaixar na segunda fase da Jornada de Compra.

Os conteúdos sobre seus produtos e serviços podem ser produzidos para usuários na terceira fase: a Fase de Decisão.

Existem formatos específicos que normalmente apresentam melhores resultados de acordo com as fases da Jornada de Compra.

Conteúdos para a Fase de Exploração
  • Relatórios
  • E-books
  • Conteúdo editorial
  • Conteúdo especializado
  • Conteúdo educacional e etc.

Todos estes são ótimos formatos para a primeira fase da Jornada de Compra.

Conteúdo para a Fase de Consideração
  • Guias especializados
  • Interações ao vivo
  • Webcasts
  • Podcasts
  • Vídeos
  • Comparações e etc.

Todos estes formatos devem focar na solução do problema da sua persona.

Conteúdo para a Fase de Decisão
  • Comparações entre fornecedores
  • Comparações entre produtos
  • Estudos de caso
  • Downloads de amostras
  • Literatura de produtos
  • Demonstrações ao vivo

Estes formatos devem falar especificamente sobre seus produtos ou serviços que podem ser a solução para os problemas/desafios da persona em questão.

Determinamos onde um conteúdo se encaixa na Jornada de Compra dependendo do assunto e não do formato!

Dê uma olhada no que nós fizemos para cada etapa do processo de compra das nossas personas…

Nossa meta com estas publicações é fazer com que as pessoas comprem nosso serviço de criação de sites. Mas de acordo com a filosofia do Marketing de Atração, não podemos atacar nossos clientes às pressas!

Dicas para otimizar a taxa de conversão do sitePrimeiro, criamos conteúdo para tratar de um problema através do qual nossos possíveis clientes podem enfrentar.

Produzimos este conteúdo de maneira educacional, sem falar dos nossos serviços e mantendo o foco no problema da nossa persona: baixa taxa de conversão de websites.

Depois deste primeiro momento, nossos possíveis clientes já sabem um pouco sobre taxa de conversão de sites, como melhorá-las e quais os benefícios desta otimização, eles estão prontos para saber mais sobre as particularidades de uma solução.

Neste caso, uma solução possível é a reformulação do site.

Apesar de ser um serviço que fazemos, você não nos vê falando sobre nós no texto “3 dicas para reformular seu site“.

3 dicas para reformular o siteÉ isso que o conteúdo para a Fase de Consideração faz! Ele ajuda a educar os leads fornecendo informações relevantes sobre seus problemas, suas oportunidades ou suas dúvidas.

Os usuários não estão prontos para ouvir sobre nosso trabalho de reformulação de sites até chegarem na Fase de Decisão.

Veja bem! Na primeira fase, a Fase de Exploração, eles podem nem saber que a reformulação do site ajudaria a elevar a taxa de conversão do site.

Na Fase de Consideração eles provavelmente não sabem que a reformulação funcionaria especificamente no caso deles.

Somente depois de serem educados sobre o problema como um todo é que eles estão propensos a ouvir sobre serviços reais para a compra.

A Fase de Decisão é para onde produzimos conteúdo que fornece recursos que ajudam os potenciais clientes a entender mais sobre o problema da taxa de conversão baixa e escolher a melhor opção para tal dificuldade.

Para este exato momento podemos produzir um Ebook ou um vídeo falando acerca dos nossos serviços e como eles podem ajudar e incrementar a taxa de conversão de websites antigos e mal configurados.

Processo de produção de conteúdoTudo isso e ainda estamos na fase de planejamento!

Realmente a parte de planejar o processo de produção de conteúdo é pesada e precisa ser feita!

Uma forma de deixar tudo bem amarrado, ligado feito elos de uma corrente, utilizamos uma planilha conceitual para definir todos os componentes do planejamento: a finalidade, o formato e o assunto.

A planilha nos ajuda a fazer com que o conteúdo seja criado para uma persona, assunto (ou palavra-chave), fase da Jornada de Compra, formato e estrutura de conteúdo.

Começamos com o título do conteúdo e investimos mais tempo respondendo à questão:

Como este conteúdo ajudará sua persona?

Se não prestarmos atenção à esta pergunta, podemos estar produzindo conteúdo comum, que nunca será memorável e, portanto, compartilhável.

Não podemos perder de vista a ideia de que o conteúdo deve ser feito sempre para ajudar sua persona.

Sempre nos perguntamos “Quem isso ajuda?”. Se a resposta for alguém diferente de nossa persona, voltamos e começamos novamente a pensar no porquê de criar este conteúdo, desta forma, sobre este assunto…

Este é só o planejamento do processo de produção de conteúdo

Na próxima publicação falaremos sobre o segundo passo do processo do conteúdo: a Criação do Conteúdo propriamente dita e suas boas práticas.

Se quiser pular direto pra lá, segue o link:

Esperamos que este nosso conteúdo (!) facilite sua compreensão sobre o funcionamento do Inbound Marketing e que siga com a gente nesta série de artigos. Até o próximo texto! ?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.